Profissões com vagas sobrando e falta de profissionais qualificados

Anúncios

Um dos maiores problemas do mercado de trabalho é a falta de profissionais qualificados para exercer as atividades, principalmente diante das novas demandas. Neste contexto, existem diversas profissões com vagas sobrando porque faltam trabalhadores capazes de atuar.

Por um lado, isso demonstra uma crise profissional, mas é também uma oportunidade para que você aprenda como suprir essas necessidades e se tornar referência. Desse modo, consegue estabelecer os planos para construir uma carreira próspera e estável no longo prazo. Saiba mais informações a seguir.

Quais são as profissões com vagas sobrando?

1. Engenheiro de Software

A programação é uma habilidade cada vez mais importante, e requisitada por parte das empresas. Apesar de existirem muitos cursos de graduação e especialização no país, são poucos os alunos que concluem os estudos e ingressam nas carreiras existentes.

Anúncios

Como consequência, há uma grande demanda de pessoas qualificadas e que dominem as ferramentas necessárias para desempenhar a função. Como o Engenheiro de Software é responsável por diferentes pontos na criação de um programa, aplicativo ou até página, deve-se conhecer profundamente as linguagens de programação.

Além do conhecimento técnico, estar acompanhando as tendências tecnológicas é fundamental. Nesse processo, o Engenheiro de Software é o profissional responsável pelo desenvolvimento, implementação, manutenção e atualização de sistemas operacionais, aplicativos e programas.

2. Agricultor Digital

Apesar de ser uma área emergente, existem poucos profissionais olhando para esse setor e buscando se especializar na área. Basicamente, o agricultor digital, ou Tecnólogo em Agricultura Digital, é quem implementa e monitora todo o procedimento de digitalização das fazendas.

Leia também: Top 10 cursos gratuitos mais acessados na plataforma

Em outras palavras, é quem utiliza das ferramentas tecnológicas e dispositivos para gerenciar os processos de plantio, colheita, rega, prevenção de pragas e afins. Para atuar nessa área, é necessário aliar os conhecimentos de Engenharia Agrônoma com a inovação no setor da agricultura.

O principal problema é que faltam cursos profissionalizantes nessa área especificamente, visto que ainda estão sendo desenvolvidos pelo fato de ser uma novidade no mercado de trabalho. Contudo, a demanda por esses especialistas segue cada vez mais presente.

Agricultor digitalReprodução: Imagens/Pexels

3. Especialista de TI

Os Especialistas em Tecnologia da Informação também estão em falta no mercado, ainda que haja uma necessidade crescente desses profissionais. São eles que desenvolvem, planejam, executam, configuram, gerenciam e fazem todo o processo de manutenção nas redes de computadores.

Seja para instituições públicas ou privadas, esses profissionais devem fornecer todo o suporte necessário para o pleno funcionamento das tecnologias. Em especial, aquelas relacionadas com a criação e processamento de dados e informações, desde as mais simples, como documentos em um computador, até as mais completas, como bancos de dados complexos.

4. Desenvolvedor Mobile

Esses profissionais são responsáveis por criar aplicativos para dispositivos móveis, se especializando nos sistemas operacionais Android e iOS no processo. Portanto, fazem toda a parte de projeção, desenho, programação, implementação e manutenção desses aplicativos.

No mais, o Desenvolvedor Mobile assegura que os usuários terão experiências positivas e de qualidade ao usar o app. Assim, estão sempre em contato com outros trabalhadores, como o Designer de Experiência do Usuário (UX Design) e o time de vendas, por exemplo.

Entretanto, está gradativamente mais difícil para as empresas encontrar pessoas qualificadas e dispostas a realizar esse serviço. Como acontece com os Engenheiros de Software, o trabalho em si exige um nível de atenção que muitos profissionais não estão dispostos a desenvolver.

Profissões com vagas sobrando e falta de profissionais qualificadosReprodução: Imagens/Pexels

5. Técnicos em áreas específicas

Para além da Tecnologia da Informação, outras áreas estão carentes de profissionais capacitados do ponto de vista teórico e mais detalhado. No mercado, faltam técnicos em radiologia, informática, administração, logística, mecânica e muito mais.

Mesmo que os cursos tecnólogos existam aos montes no mercado, não há adesão e interesse de se formar nessas áreas. O resultado é uma carência no mercado de trabalho que afeta a realização de diversos procedimentos, desde exames até consertos de dispositivos.

Existem diversas possibilidades dentro do campo da educação profissional, e você pode começar a se preparar ainda no Ensino Médio. Posteriormente, esse conhecimento tende a complementar outros tipos de curso e aprofundamentos que fizer.

6. Especialista em Segurança da Informação

Esses são os profissionais que previnem instituições de toda natureza dos variados ataques cibernéticos. Isso porque criam sistemas, mecanismos e proteções especiais que não autorizam acessos indesejados ou não solicitados.

No mais, o Especialista em Segurança da Informação, ou Especialista em Cibersegurança, cuida de toda a gestão dos riscos relacionados com os dados sensíveis ou sigilosos. Neste cenário, equilibra as questões de compliance e governança para manter a empresa dentro da conformidade da legislação.

Isso significa que esse profissional equilibra tanto a proteção de dados interna da empresa quanto o relacionamento da instituição com esses dados do ponto de vista das normas e regulamentações. Devido a esse escopo, o mercado carece de profissionais que equilibrem as demandas com qualidade.

E aí, gostou de conhecer as profissões com vagas sobrando?

Não seja mais uma pessoa em busca de uma chance para se destacar no mercado de trabalho. Aproveite dessas informações para trilhar uma jornada profissional de sucesso, unindo estratégia com oportunidades para chegar ainda mais longe.

Deixe um comentário